MJB Estilos #5: Power Metal (Metal Espadinha) – origens, destaques e novidades

Hoje os nossos nobres cavaleiros irão cavalgar em busca de um reino perdido …. Um reino onde a fantasia nunca morre e a imaginação é eterna… estamos falando de nada mais nada menos do que o grandioso POWER METAL 🤘🏼 erga a sua espada, pegue o seu copo de hidromel, hoje a não haverá pedra sobre pedra pois os grandes e nobres guerreiros irão lhe acompanhar nessa aventura muito louca pelas terras da aventura! Venham conosco e confiram o que esse grupo foi capaz de alcançar, venha agora para o mundo do metal Espadinha!!

Transcrição do Episódio #5: Power Metal:

A transcrição do episódio é gerada automaticamente.

00:03 Bom, sejam muito bem-vindos ao metal Junkbox e hoje, meus queridos, é dia de trazer toda a fantasia de volta. É hoje que a sua espada enferrujada vai ganhar o brilho dados diretamente por Merlin. Nós vamos falar nada mais, nada menos do que a ur metal. Não dá, não dá, não, não,

00:34 isso não. Eu estou me segurando aqui vai, vai, continua. É só isso, é o melhor episódio. Bom, fala, meus queridos, eu já escuto o barulho da taberna que os copos brindando plim plim. Como é que é, meu querido andresão, meu Deus, hoje o menino está emocionado, assim, cara, tipo o dia dele chegou, né? Vamos falar de porão? Meta tá

01:04 só quando aqueles cachorros que faz xixi, quando o dono chega assim, detalhe que ele está vestindo que nem os caras do Manowar só lá, como é que é? De couro, Claro, é caro, né? De texugo, meu querido. Deixa. Como é que você está, Daniels? Não estou triste de participar desse podcast. Muito triste, cara. A minha querida audiência, que eu sei que você que está me ouvindo, concorda comigo, que se Power metal era um dos episódios mais aguardados aqui do metal. Jack box para todos os amantes do metal espadinha que já estão

01:34 aqui se dizem baiano, as suas espadas e cantando assim, ó. E tudo, heim. Vamos lá, meus queridos, que hoje tempo Power metal, eu então olho, há nada antes mais nada eu vou trazer aqui uma história que começa muito tempo atrás, então é assim, segura esse que lá vem história. Uma noite, um cavaleiro. Tudo. Eu estou falando desculpa, mas continua.

02:05 Foi mal para um cavaleiro. Vamos lá, não, não, eu não vou nem começar de novo, eu vou. Eu vou continuar daqui meu querido, que o Power metal é é amor Power metal é é vida, vamos lá, é assim. Então o ano é mais ou menos final dos anos 70, muita coisa acontecendo, cara, o rock frive sendo o revi metal já com suas caras e suas nuances, aí se fortaleceram, né? O new Wave British American e pronto, temos um solto ou sim. Sim, sim. E

02:36 aí, o que acontece? Cá temos aqui o nosso querido. Senhor randômico, eu vou dar um nome a ele, mas eu vou contar uma história antiga que aconteceu há muito tempo atrás. Ele entrou numa taberna, queria só tomar sua cerveja, aproveitar a noite. Eis que era uma noite escura e ele estava ali, viu? Já tocando um have metal, aquele heavy metal bom, olhou o que? Ele aquele ambiente foda pra caralho, né? Mas ele pensou assim, poxa, tá faltando alguma coisa na minha vida e é isso que ele vê. Um senhor

03:06 ali é sentado ali no canto, com uma capa preta de responsa, que faz um chamado a ele e pergunta, olha, queria te mostrar alguma coisa quiser, a gente pode conversar de fora. Bem, Oo cara que não tá fazendo nada foi com ele. E por incrível sair da taberna ali, não é onde estava rolando um metal comendo solto. O barulho de copos pessoal brindando não pode qualquer os efeitos especiais. Aí, meu querido Glauber, e aí? Bem, ele segue o nosso querido senhor estranho, né? Que não tem nome

03:36 e que leva lo para uma Floresta que está muito perto da tabela, porque ele estava na cidade pequena, né? E cara, ele começa a falar uma coisa pra eles sobre o metal, sobre a vida e sobre o rock, né? E ele diz, olha, eu tenho uma profecia que está para se cumprir. É assim. O ravi metal trata de temas e tem um metal muito envolvente, mas algum muito tempo alguma coisa se perdeu. O homem esqueceu de suas virtudes, esqueceu de suas origens, esqueceu da fantasia,, não pode morrer.

04:07 Eis que então ele diz, tu serás o responsável por receber a profecia que eu vou lhe dizer dentro dos próximos anos. Um novo metal tem que nascer e assim o bravo o nosso bravo senhor, recebeu a missão desculpa. Reconhecer foi mal conhecer o que seria o Power metal, meus queridos, nada mais é que ele já dizia, do fá agora pelo mundo e leve a palavra. É isso que aparece o Merlin e todos os outros cavaleiros

04:37 ali em volta, toda a fantasia, duendes, fadas, gnomos, todos eles olhando para o nosso querido que vai em busca de levar a palavra pelo mundo, não é? E sintam bem, ele saiu para contar. Fez toda essa historinha para dizer o que saiu. Bandas de heavy metal começar a efervescer todo o cenário do do Power metal para que o Power metal nada mais ele nasceu com muitas influências. Falar sempre o pai é sempre muito difícil, né? A gente saber assim, esse foi o pai. Eu posso te dizer mais logo quem foi,

05:07 se eu não posso te dizer o pai, mas eu posso te dizer quem foi o padrinho, cara, mas o assim o Power metal veio do que basicamente como DIU. Foi muito importante para o Power metal, porque bandas como Rainbow começaram a trazer isso da fantasia que eu estava dizendo. O próprio Iron Maiden, Judas Priest, no seu heavy metal foram muito importantes para colocar também essa questão do da fantasia. Mas a questão principalmente da história que já havia se perdido. As bandas tratavam muito de temas políticos, tratava de muitas coisas, mas o que que o Power metal tem de? Que de interessante

05:38 e que traz muita gente também, não é que é falar principalmente de grandes atos e grandes coisas que nós tivemos no nosso mundo, né? Grandes conquistas também. Falar um pouco da fantasia, né? Tem muitas bandas que também vão por esse lado, mas também muita coisa histórica, cara, porque muita, muita banda de Power metal faz muita menção a nossa história, mitologia e diversas outras coisas que faz muita presença. Val, né, medieval faz muitas, dão na nossa história tinha, não, ainda não tem ainda não tem uma porra e tem e tem muita presença, então assim vamos falar que o mundo foi dividido em

06:08 2. Então esse nosso nobre cavaleiro que recebeu aqui as instruções do senhor de capa que quando se virou e ele perguntou quem és tu? E ele diz assim, ainda não saberás, mas uma chave, não uma, mas 7 chaves, caiu no chão. 7 chaves revelam 7 reinos do mais importante, quem era ele? Talvez o kipper. O senhor gargalha das 7 chaves, mas você falou errado, cara, você tinha que falar em falsete. É, você não sabe melhor. Eu

06:38 não perguntei isso a 7 chaves. Exato, e ele foi bem nos Estados Unidos, nós temos o quê? Também temos bandas de Power metal. Para quem não sabe e não,. Power Power metal como nós conhecemos hoje, mas não dá para dizer que OA banda mais amada e odiada ao mesmo tempo como Manowar, contribuiu muito para o cenário do Power metal, porque é uma banda de heavy metal, mas que tem muita influência do que da mitologia. Cara, eles trazem a mitologia na hora de trazem assuntos da Vitória, da

07:08 masculinidade e das grandes conquistas do homem, né? Pela história, é um manual. Trouxe isso. Nós temos banda como Savatage, que, para quem não sabe Americana, pode parecer que não, mas Savatage lá na Califórnia, cara, na Califórnia, Flórida, que vamos, oliva, exatamente maravilhosa, maravilhosa, que colocou muitas influências que veio é calcar o que viria a ser o Power metal na Europa. Cara, que o Power metal na Europa pode-se dizer que começou ali com

07:38 o grande padrinho que é o que é o que eu deixei para agora. Por que que sem esse cara, cara? Talvez o Power metal não era que o Power metal foi. Eu estou falando nada mais nada menos que o maior putanheiro destruidor é avassaladora do mundo do Power metal, cara, cai Hansen, que conseguiu produzir não somente Halloween, mas gamer ai, e diversos outros seguiram OA escola caiense de produção de bandas de Power metal. Cara, que esse cara é diferenciado e quando ele resgatou toda aquela origem, né? Todo o

08:08 poder do metal quando as trombetas de Jericó tocaram. Qual o software? É eu estou sofrendo, não uso dizer que alguém me para Power metal não tem como o cara Power metal é pura fantasia, cheio de Ester Eggs cara, é muita coisa. É. É engraçado que a bi assuntos bíblicos, assuntos assim são muito colocados no Power metal, que é uma coisa que o Power metal aí tem como diferente do dum que a gente falou que estava muito sobre morte, muita coisa assim, outros estilos como black metal, o Power metal, ele até

08:39 tem muita gente que não gosta porque dizem que ele é muito light, é muito alegre e muito feliz, né? Porque trata de temas com. Que geralmente são difundidas, de fantasia, temas bíblicos, muitas bandas de Power metal, tem muita, tem muita influência de escolas bíblicas e muita música clássica, né, cara? Porque tem muita influência da música clássica no Power metal, cara, e é uma coisa que diferencia nisso, né? O Power metal consegue trazer isso depois? O Power metal bebeu muito do Speed metal, não só do rei metal, mas ele veio trazer o Speed metal para dentro do Power metal e nessa mistura criou esse estilo

09:09 único, né? Com suas letras que são sempre marcantes, as letras sempre vão ter esse estilo vocais. Que são um show à parte, não é? E não dá para dizer que muitos se inspiraram também na escola. Bruce Dickinson, é? Bicho das pressionadas de fazer. Não é que o nosso querido Rob Halford é um grande exemplo para o Power metal, não é cara que ele fazia, principalmente no álbum pink ler, né? Que é um tipo, os álbuns que poderia ter colocado ali como grande impulsionador de muitas bandas, saído do Power metal?

09:39 Sim, mas eu eu não vou ficar aqui fazendo um monólogo, eu já falei pra caramba, mas eu acho que assim. O Power metal tem essas bases e depois vem bandas maravilhosas e a gente vai continuar agora não bate a bate aqui, eu que fiz essa pequena historinha singela, só para trazer aqui, porque Power metal sem fantasia não é Power metal é, meus queridos, é, e já que é um bate, rebate André. Por favor, pega a espada e já me mata antes desse episódio, porque só por favor, cara, é Daniel, hoje está aqui para sofrer, sofrer isso é, mas eu sei que ele começou a ouvir metal ouvindo Power metal,

10:09 então não renega as origens. Com um custo no prá cuspo não é? O cara eu ia só só voltar um pouco ali. Michel, você falou do do Rainbow e do Gil e muito bem, né, cara, porque para mim, Oo, embrião do Power metal, sem dúvida é o Rainbow. É o mister jú. E não podemos esquecer de rich black morre. Há sim, cara, é um cara, é essa ligação deles, de letras baseadas em fantasias Renascença, medieval, folclore. O caralho é cara, você

10:39 pode ouvir ali o que o The King e o stargazer são 2 ur, um clássicos absolutos do Rainbow que o ali é, tem tudo a ver com o Power metal, cara, tudo, tudo. A gente tá falando de 10 anos antes, assim pelo menos, então depois você tem como você bem diz o Iron Judas, outro cara fundamental também, principalmente no lance de solos, é o wing malmsteen. Urun é o mal mixing. É um cara que botava aquele lá esse lance todo aí falando de fantasias, mas com aquele solos

11:10 não é demorados e bem elaborado. Osos idosos, né? E ia, até porque quem saiu da banda do mal? Este foi o ienes. Johansson, talvez um dos melhores tecladistas de Power metal que estão com muito tempo que tratou vários ainda toca, né? Um estrato vários na veia, né, meu querido, e esse? Esse é o lance cara, esse é o lance é que começa o Power metal nessa junção toda e é Claro que o kansen. Não é o Halloween, talvez seja o grande nome. Talvez não,

11:41 sem dúvida nenhuma. Acho que é o principal cara. Não tem. O rock é, eu falei, ele pode não ser o pai, mas é o padrinho. Esse é o maior, ele é o Metallica, do Power metal, não é? Ele é o godfather, cara, é o grande godfather dessa rapaziada toda. Acho que ninguém vai ao pai, se não pelo pelas mãos do Hanson, que esse tem uma influência muito grande no cenário cara, e eu acho assim é uma coisa que eu sempre digo, né, como eles sempre beberam e dessas diversas funções? Mas o remeteu. Eu eu até eu comecei a história brincando,

12:11 né? Que era um cara que estava dentro do num, numa tabelinha de haver metal, porque realmente, cara, Oo Power ele vem do ravi metal, né? Que era um descolamento muito natural do do re metal, EE que se confunde com muitas vezes que o remeta, até porque tem muita coisa. Tem muita elemento que está presente nos 2. É só uma ramificação muito característica, é Claro, e que tenha toda a sua identidade própria, mas é, faz parte cara, pode ser bandas como Ronei wild. Tem que estar presente também que foram também já são das antigas,

12:41 não é dos anos 80, né, cara? Até um pouco antes do do Halloween, o raid o Grave Digger Raider. Exatamente cara, essas essas bandas são são pilares, cara, até OE. Super fica us dólar que também ele tem a ele tem a pegada have Power thrash? Sim, sim, sim, e mas é é mais para mostrar também a pegada Americana, né, que Os Americanos também tiveram sua parcela de Power metal como camelô, tem outras. Esse é impressionante como o Power metal não nos anos 90. Foi o mundo

13:11 do Power metal é 85 para 90 e poucos. Sim, é, mas é meio mesmo nos anos 90 que começou aparecer banda para caralho de Power metal em tudo que é lugar, Europa Brasil. Estados Unidos não pegou, não é, cara. Nos anos 90, você não consegue me falar que 5 bandas de não tenho aí que eles não têm essa cultura de dragão e fantasia tão forte. É cara, eu acho Brasil também não tem, porra, é uma Brasil, é paga pau de todo mundo que vocês desde sempre né? Não? Porque nos Estados Unidos, que estava dando muito e muita liga ali naquele momento

13:42 era era o pleno, era o final do pleno, era o hard rock, era o era Oo trash, sempre foi muito forte, eram coisas que pegavam muito mais nos Estados Unidos, cara de pau era muito inchado, né cara não, mas eu falei. Nos anos 90, o próprio Savatage. Essas outras bandas estavam lá, mas já não eram, não eram o que o que era não é, até porque, quando eu penso nesse tipo de estilo, nem vou muito para os Estados Unidos. Apesar que o camelô acho que ele começa a sua, a sua, a sua caminhada dos 9095, não sei a poucas bandas, porque aí você tem nos anos o

14:12 para mim o grande boom dos anos 90, aliás, do do Power metal, é os anos 90, cara. Sim, sim, é o porque nos anos 80 é Claro, aonde nasce tudo, mas nos anos 90 você realmente tem a consolidação de bandas como está, tô várias ou Repsol. A Senhora está ártica? O próprio no Brasil. Aqui a gente já vai falar mais do Brasil, não é? Mas sim, sim, sim. André Edgar Bye Bye 90 mais culpados 2000. Mas aqui já é 2000, é e mais tarde, mas o 2000 traz a consagração também, que é quando nasce Avantasia, cara

14:42 wants, acho que a consagração do Power metal cara, é a consagração, porque traz todos eles para fazer participações juntas. Cara, um Oscar, né? É, era, é o é o Dream team é o Dream team do metal do Power, metódica é real, me fala, então, como é que vocês começaram a ver? Eu sei que o Daniel renega. Mas é que vai fazer agora, tipo uma trans e tava lá, não é? Não tem como. Então é acho que esse que é o problema não dá nem para mentir. Cara, é eu já. Eu já começo que Halloween ainda tem o valor sentimental, concordo,

15:12 ainda não. Não à toa, fomos juntos em Madrid, não é não, não escuto no dia a dia, acho que o Sol, última vez que eu escutei, foi antes de ir para o show para lembrar as músicas. Mas cara, é Halloween foi a principal nome da minha infância. Não foi a primeira, a primeira. Você não me enganou foi se tratou vários. Ou Angra, não lembro qual das 2, mas foi uma das 2 e também gostava. Obviamente, não é que o menino menininho que vinha da música clássica e eu vi umas musiquinhas que parecia música clássica, sim. Então, tipo, cara, eu gostei pra caralho. Na época, eu achava isso do caralho, foi uma entrada muito boa,

15:43 tem umas que eu até hoje, eu, eu às vezes acompanho só para me divertir, que a gente puçá, batom. Que cara, sabe, estou eu. Não sei como se encaixa em Power metal, mas é Power metal. Eles se dizem, mas é, mas é, é, é. Mas é só comida do Bolsonaro. Temas de guerra, e para mim, ainda mais, o fato de os caras terem participado com o baby metal sem priva dicionário é que eles são fodas de guerra. Prêmio já é de eles são os mais farofeiros que estão a curasse como é que chama isso? Em português é de precisão, é exato que você mais preza em contar suas associações.

16:13 Tudo mais não me quer, né? O sábado Ann beleza, Wolf aí alerta. Para terrível, mas eles é, eu acho divertido. Para mim, hoje não desse caráter, tipo vem. Eu penso em sinfonias que eu ouvia bastante mais prog, não é na água, mas bebe alí é que eu falei OOO próprio Power são 2, são são um casalzinho, casalzinho, estamos sempre juntos, sim, podem andar, mas tipo Dragon force também, que eu acho os tecladinhos infinitos, é cara

16:43 menor, eu não vou falar porque não dá. Blind Guardian é Power também. Você não fala de menor porque não conhece melhor cara. Você não conhece no menor, não é? Não conheço terrível, não é nem quero conhecer, mas o Blind Guardian é Power também, não é? Mas, é Claro, não é do que um é bicho, porra, sei lá, porra, eu não do como eu, eur dos anéis, das ruas do meu querido, sim, mas a os eles são um pouquinho melhores, eu gosto são ingleses, né e tá bom aí eu acho que é alemão, cara, alemão, alemão, alemão jurava

17:13 que era ingleses, tá vendo como eu manjo de Power metal tô aqui só pra fazer volume. Mas, cara, para mim foi isso. Foi um passo muito volume, mas vocês 2 é o volume de mais até se ainda bem que não é vídeo é, mas a cara isso para meta, para mim, é o tipo para mim hoje, define velhos que ainda acreditam em contos de fadas. Desculpa chaib. E define muito o nosso público também, então sinto muito para vocês que eu estou vendo nesse momento que são esses velhos transam, que eu adoro, que adoram

17:43 falar, que o metal não existe mais, porque eles acham que todo esse espa metal e sepultura nos anos 90, não, não, cara. Acho que Oo público do Power metal não autorizam não, cara. O público do Power metal, né? É um cara de cosplay ou é o que eu tô velho? Tô usando sim ou é o cara que faz cosplay? Eu quero de não, cara, eu. Eu considero que o assim a minha, meu ponto de vista, vendo meus queridos irmãos nergis aí, cara, eu acho que o Power meta é muito nerd, Guy. É muito show. Que tipo, cresceu o cara, o cara, o cara do Power metal, uma pessoa que valoriza muito a música, aquele cara que você já

18:13 foi em show de Power metal, os caras estão ali, ó, eles estão olhando para o guitarrista, olhando para tudo, mas é isso que eu falei, é um talento que você acha? Só usam tocar prancheta, que assim apareceu, não ele que isso isso, camisola ali o cara eu não sei o que, mas é isso. Um dia meu amigo j rocc é você vai num show, Edson, lebre gelada, gordinho, gelado, suado, né? Um suado e gelado, né? Tem que cara cara, eu acho que o público do parlamento ele é um, é um, é aquele público. Muito fiel, cara. Considero que é um público muito fiel, está sempre ali, mas muito,

18:44 muito ligado na música e principalmente, Na Na música, mesmo Na Na parte instrumental e tudo mais. Os vocais são sempre aquilo, né? Vocais muito altos, né? Tenores? Sempre nesse tom e que fazem cara, fazem o que é EE diferenciam, né, dos seus demais. É um estilo que hoje em dia, bem, não pra mim é não, Felicidade não é não é o estilo que tem alta, né? O Power metal vive um momento de. De 111, leve um leve coma praticamente,

19:14 mas mas o relou em aí veio e mostrou um puta álbum. Nós temos bandas como Evergreen, trazendo coisas novas também. O é, apesar do Evergreen, também tem uma pegada muito forte no programa, no programa tal, mas o Evergreen também é uma grande banda de Power que poderia citar aqui. O Angra tem tentado lançar coisas novas também e tem se lançado coisas muito boas. O Edu não é sim o Edu falasse que também não, quem sou, quem não sabe a gente ter uma conversa com ele sobre isso, exatamente, lançou Vera Cruz aí. Grande álbum, cara, é incrível. Vamos mais uma história que liga

19:44 Brasil, Portugal maravilhosa, vale muito a pena. Também. Conferiu, diz que é mesmo bom, cara. A gente tem coisas aí acontecendo, mas não, já não. Acho que foi uns. Foi um estilo que quando bom, bom, bom, bom, bem, e aí foi muitos isto, Prado, eu não foi explorada, estuprada ao limite na cea banda de Power metal em cada esquina cara, e eram muito parecidas, né cara, é isso, foi no Power metal, é agora falando Sério, assim eu eu curto pra caralho. Para metro já curtir mais, mas é o lado afetivo nunca, nunca

20:14 nos abandona, não é? É lado afetado. Não, desculpa aí também. Mas curti tudo assim, curto para caralho. Poucas as bandas que eu que eu realmente não gosto é, não escuto tanto mais, mas tem bandas que que realmente moram no meu coração. Halloween, né gama RA extrato vários, senhor, não estaria de que o control c control v do do substrato vários porque aquilo está Tavares pegou e falou, ó, tá bom, faz aí, mas não poupe, eu sou na tarde Qaeda ainda, além de outros errado, né? No mesmo país. Quero é do mesmo país, os 21 em um em um em que dói,

20:44 mas, cara, o que é falar de Power metal? É, são os músicos mais fodas, então você vai falar assim, vamos montar uma banda. Cara, os caras que tocam os melhores guitarristas, o estudares para teres tecnicamente são sim os melhores músicos. Velho é foda tocar Power metal é de acho que é. Acho que é por isso que muita gente acha um pouco pedante, não é chato que os caras são muito tech, são muito, é muita coisa, é muito talento junto, né? Oo porque tem um lance assim do prog metal, né, cara? Muita gente fala assim, prog metal é um estilo de é feito

21:14 para músicos, ou seja, são músicos tocando para outros músicos, né? Sim Power meter eu já acho diferente, porque tem muito mais melodia, muito mais energia, né? É fácil de digerir, um acho do caralho velho, porra, tem fora o vocal, né cara, que eu vou falar de de vocalistas daquele? Hansen não é de Tobias sammet, é Michael. Quis o maestro André Matos, cara, tá ligado? Você, você vai direto na leva dos melhores vocalistas que a gente viu aqui, pisar por aqui sim e

21:44 eu acho impactantes para caralho velho como o Brasil. Se tornando um dos polos assim, mais terrenas, feres, não é cara de banda de Power metal. Cara, cara, a gente vive numa merda, tem que criar um mundo de fantasia, né? Né? Errado, não está, cara, é muito bom essa aí. Foi. Acho que foi a melhor contribuição que deu para o programa até agora. Parabéns, parabéns sobre a gente. Pode citar? Eu costumo falar isso muito com o Michel, que eu bato muito na tecla que o cara eu falo que o Viper é um dos percursores

22:15 do Power metal. Cara, é aquilo que a gente leiam também, cara, é um caminho que os cara falou muito, mas Mano vai ter, estava fazendo um Power metal, não no final dos anos 80, também no Brasil, não é, e que é uma banda do caralho, aí você tem o Angra logo em seguida que se tornou referência, né, cara? Claro, uma maior banda de metal do Brasil tranquilamente. E André Matos, que é um cara que não Power mais tô manda. Hurum. O ícone não e o homem, cara, nosso grande maestro, para sempre lembrado para sempre respeitado cara, criou

22:45 não somente Angra para que se pondo, estava ali na criação do Viper. Angra, shaaman, a própria André Matos virgo, que é um projeto que não é Power metal, mas é um projeto muito bom, que se conferir participou da van tesa, cara, é assim. E o simfonia, como também com o time voltou. Que cara para contribuições maravilhosas para o cenário do do metal melódico. Como Angra, o Angra tem tem 11 parada legal lá do canal do.

23:16 Como é que chama o gaúcho lá, mel, o Moita, Moita, Moita, não é só um baita de um cara, faz um trabalho incrível. Huck, ele fez uns vídeos do Angra e seu multiverso como as bandas de Power metal andam em torno do Angra. É do caralho. Para quem não viu, procura lá, o vídeo está está sensacional. Então a gente tem um ao mar, o mar também. Exatamente, cara, Oo Walmart incrível húngaro também. Pessoas incríveis passaram pelo hangar Oo. Nós temos também para trazer uma das bandas que eu adoro, do Rio Grande

23:46 do Sul, que é o hibria. Cara, o ibre é para é um dos melhores sons de baixo do Brasil também assim, no Power eles colocaram muito, muito, muita força na no, principalmente do baixo, o vocal do Yuri é uma coisa absurda, cara, e aí ele foge um pouco daquele vocal que a gente está sempre acostumado, porque ele tem agressividade. E tem tudo isso que tenho bem um Speed não é um espelho de um AVC, não falem do Power, não é muito bom, cara. Acho que Oo Daniel ia curtir ouvir o Ibra, cara. Acho que o ibre é que chama atenção, cara, deveria abrir, abrir uma pior das hipóteses, vai me chamar a atenção

24:16 para nunca mais ouvir, mas eu vou tentar, não é não, livre é foge um pouco dele, ele foge, sim, sim, cara, acho que tu vai visão assim, nervoso vou dar uma chance bem mais carregado, pesado às vezes acho que vai curtir cara tenta não dá mais chance EE vamos dar uma eu vou falar aqui de de 2 bandas, cara. A gente fala de formação, tá bem caído ultimamente, não é caído não, ele já não vive aquele tempo altos, não é assim. Mas ainda assim você tem bandas incríveis, a gente tem resenhado bandas da Argentina, do Chile.

24:47 É no Instagram da Espanha. A Espanha também tem a Itália, então você tem ainda várias bandas e tem 2 particularmente que que pegou bastante a gente aqui não é Michel hurum uma é o Capela que é uma banda formada aqui em Lisboa só por músicos brasileiros. Luso brasileiro, né, cara, é tudo brasileiro morando em Portugal, mas é tudo o cara, casca grossa, né, velho? A gente está falando aqui do guitarrista. Do Andreza zer Mendes. Não é que fez parte do Angra, tocou o

25:18 André Matos na carreira solo. Exatamente está falando aqui do Jota. Forte é nosso grande querido aí. Vocalista da banda signum Regis é as before. Adam canta para um caralho, tá ligado muito, muito mesmo. O vocalista incrível, cara, você tem o Gabriel Carvalho do Terra, prima no baixo, no Fernando castanha, que é o ex batera do de uma banda tributo do drama filter. Eu sei, mas For Me a memory toca pra caralho,

25:48 você tem o Pablo Romeu na outra guitarra, você é uma banda foda, cara, que lançou a muito pouco tempo o seu primeiro LP, né cara? É que é o file Nations é, eu não sei se esse é o nome do ipê, não, não é outside World, você não é o file Nations, é um single exatamente, tá sensacional, como é que chama? OIP acredito eu que é alto, se de World outside World ever é isso aí, cara, pra quem curte o Power metal é, é uma banda que não não fica só no Power, é e vai

26:18 buscar outras Vertentes. Mas é do que eu tenho ouvido. Assim é uma das das melhores coisas que ouvi nos últimos. Nos últimos tempos, o rumo nessa pegada mais melódica, mais Power metal, EEA outra banda cara. O regime MEI é uma banda gaúcha foda, incrível, faz um som também bem nessa pegada de do raw Power metal é lançar. Acabaram de lançar OIP é espiral espiral do MC meu inglês não suspirou, né? É sensacional, segundo

26:48 EP da banda é cara. Mano é uma puta de uma banda, eu estou alucinado com os caras também tem uma galera das antigas, era acelerada, uma banda das antigas, que já abriu um mundo de show para o Paul di anno também. Francisca sol na batera que já tocou com Paul di ano é uma galera brava, cara Jonathan, esposo que é uma cuida de um vocal, está aí 2 bandas para quem curte para meta, o cara que faz todo o sentido parar para ouvir. Tem outras milhares de bandas navigators no Brasil que sim, cara, é luz. Monte, não me ch, tem

27:18 um Monte, tem aquária, tem nossa, tem tanta coisa cara que eu poderia colocar aqui cara que olha, vale muito, muito a pena ouvir. O Brasil tem bandas de Power assim, de metal melódico, que são incríveis, cara incríveis. A gente realmente tem um cenário muito forte, cara, muito bem, muito bem consolidado, que fez um Bom Sucesso e continua fazendo sucesso. Bandas boas que merecem atenção das pessoas que vocês não têm ideia do quão bom é o nosso cenário, mas também posso trazer aqui algumas contribuições pelo mundo também.

27:48 E que tem coisa boa, o Japão não é, já que a gente fala e ja pow a gente adora. Ja pow, cara o palco, o gal neros o galneryus é uma banda de de de Power metal japonês que vale muito a pena. Cara, eu curto demais o som deles mesmo. Boa versalles é outra banda de Power, mas que eles contam sobre Samurai, a vez de ser dragão e a coisa assim, cara, eu não falo japonês não, não vou ali as letras, então a gente finge que é, a gente finge que é cara, mas é muito bom, cara.

28:18 E você sabe, também japonês, quando como é quando pega pessoal lá também é. Uns são filhas da Bandeira. Minutos, não, não muito bons, cara, eu adoro solo japonês tem OOA parte instrumental no Japão eles têm um feeling do caramba. Na verdade, o Japão para criar drama para criar muitas coisas assim, desse tipo é para os próprios animes. A gente vê que eles têm mesmo um feeling para isso. Acho que eles usam a própria própria teoria de vida deles, né? Própria história de vida, para para colocar nas nas obras, nas obras científicas, eu, como eu poderia nos dizer não

28:49 científicas, mas fictícias era a palavra que eu queria utilizar. Pronto, cara, a gente vai colocar aqui, ó. Para quem não sabe, a gente já até me esquecido, cara que eu estava falando não vive um grande momento, mas a gente esqueceu que sabotam está aí fazendo um grande sucesso e além disso, cara. Power Wolf, cara que talvez seja uma das bandas aí que tem surpreendido na positiva muito o cenário e que é uma daquelas que traz 11 Power metal já com umas letras diferentes, que fala mais sobre a questão da igreja, fala mais sobre a questão de vampiros,

29:19 lobisomem e tal, uns contos mais a da do leste europeu. E que tem pegado muita gente também. Uma banda Lemann e o Power off tem sido grande redline em alguns festivais tem chamado muita atenção também. O Power Up tem que tem crescido bastante aí e trazendo Alegria para a rapaziada. Não poderia deixar de citar aqui os a Itália, a Itália, cara, Itália, traz muita coisa e labirinth rescisória. Eu feri que o André adora, né? O cara de majesty, elvin King,

29:49 também da italiana. Cara, sei lá, da Suécia, Suécia, Suécia, das massas, nós temos a maior fall falconer. Só o próprio sabaton aí de lado e nível também. Grande banda o próprio regret, como eu disse, cara a Finlândia, né? Terra de nada mais nada menos, que se tratou vários. Senhora, acho que não é chui céu celeste, etre outras, né cara? Brasil usam, né? Como sempre já já já diz, tem o bullying, eu também, que é uma banda que eu vou ter que citar aqui novamente, é uma banda que eu gosto muito caro é já não

30:19 estão mais em atividade, mas é uma banda. Que vale a pena ser conferida, cara. Eu questionaria agora, e Alemanha, né, que é Oo ali também, meu querido, saiu muita coisa boa, né, cara? Aí você tem Blind Guardian e você tem aí você tem o próprio era não rir, era o firm. Você tem muita coisa ali, cara aqui, mãe, não é é o berço não, mas tem sim o Grave Digger também é de lá, então sim. Ali é um celeiro de bandas do Edgar Edgar, o Avantasia.

30:50 Um tem alguma banda escocesa de forma tão engraçado? Não? Power, não, cara, e o Power não tem que ter, mas nós temos o rosa, o halestorm, que é loucura, que não fala de dragão, causa não, não é aquela história me fala de piratas, cara, e agora fala de tudo. Na verdade, cachaça é no começo era eles eram cara eu não sei se elas estão poderia entrar com o pau mas não, não deixa que não, não é mais um folk, né? A gente fala o outro, mas sim exato é mais para o folk, cara. É, temos no os nossos

31:21 gregos, amigos gregos, o Freedom Call Portugal. Nós temos Oo que que nós temos é que o é que Deus não é o fantasia fantasy Opus, né? Cara? Watch time, você entraria mais com Raven? Não estava metal, né? Acho o Power mesmo aqui em Portugal, fantasy Opus, grande fantasia, Ops, um abraço, paran tula, também, tarântula, exatamente cara é e entre outras pequenas bandas lançadas por aí, Estados Unidos, o que eu posso te dizer que nesse momento é camelot? A nós temos também azula, o holandês, os holandeses, né? Temos o épica.

31:51 Da Terra, bom dia é já é mais mais que sinfônico, ama, mas faz parte também. Anda muito próxima, tá muito quente, vai fazer um episódio só sinfônico que eu espero não estar. Posso me demitir, fazer o chá e vou deitar no direito da minha carta que a sua é o chai bio, chave do o chip do multiverso, outra versão minha e depois eu fui é vai ser um monólogo, né? Por favor, conversar, Camila, tô pra fazer assim, fora com metal, tadinho, eu não gosto muito dela, mas ela não merece isso não, gente cara.

32:22 É Blind, olha, Blind Guardian os e isso é isso, é isso, a Passagem fica lá, a gente vai ficar aqui 3 horas de chaib falando banda Paulo é como um solo do mal, enfim. Acho que é isso aí por metro merece. Merece o reconhecimento, cara, trouxe a Alegria de muita gente. Tem certeza que fez a Alegria de muita adolescente aí? Cresceu com muita gente, principalmente os nascidos entre o final dos anos 80 e começo dos anos 90. Aproveitaram muito bem a evolução do Power metal para 70 também. Meu amigo, então, então você tenta,

32:52 viu? Vi, Claro, eu queria que vocês sim, que nasceu e 50 também, que nasceu em 2020-1000, né? Por aí não sei se também é, eu tô falando dos estados adolescentes, não é? É, estamos aí, rapaziada, foi legal, vamos falar de Power metal. Vi que o Daniel estava muito afim, não é hoje, mas eu estou desenhando para tentar bem abstrair tudo, porque se não eu já teria dormido. Eu. Eu, enquanto estava aqui, eu recebi uma mensagem do mundo espiritual, veio aqui uma fada do meu lado e disse, mas tem

33:22 conhecimento, como sempre, cara, não precisa absintos antes de que nunca se esqueça, não, não, cara. Por metal é mitologia, é vida, é músicas com grandes incentivos a Viver A Vida, aproveitar a honrar o que eles, grandes nomes do marketing da nossa, da nossa história e muito toquei na cabeça e clara, eles deram um pontapé para o folk. Não dá para deixar que eu me citar aqui. Eles deram, eles chutaram a bola para o folk e também para o

33:52 viking metal e pronto. É isso ai. Eu vou continuar criticando para o resto da vida, mas eu não posso negar que se não, talvez eu fosse um pagodeiro ou alguma outra coisa. Se não fosse o parâmetro, né? Você tem cara, vai acontecer. O alemão do alemão do Cavaco é Oo toque pagode todo final de semana aqui no churrasco vamos, vamos terminar com o massacration então, né? Mas fala assim, a melhor banda de Power metal da história não é essa faseada, fiquem bem com pessoas lindas.

Compartilhe
pt_BRPortuguês do Brasil