Korn – Requiem (2022)

Com quase trinta anos de carreira um dos pilares do nu metal acaba de lançar o seu décimo quarto álbum, estamos falando de Korn e de seu Requiem que saiu no início de fevereiro.
Já não é de hoje que o Korn vem experimentando e adicionando novos caminhos a sua sonoridade, porém desde o retorno do talentoso guitarrista Brian ” Head” Welch a banda tem apostado mais em melodias e composições diretas, o que tem funcionado muito bem principalmente em The Nothing lançado em 2019 e agora em Requiem. Claro que The Nothing é muito mais pesado, talvez o mais agressivo da banda, Requiem segue um caminho diferente mais melódico, de certa forma introspectivo, sem perder o peso e a intensidade de sempre, mesclando com perfeição o peso e a melodia durante todas as nove músicas que duram pouco de trinta minutos.
Gosto particularmente de músicas como Forgotten, Start the Healing , Disconnect e Worst Is On Its Way que são verdadeiros exemplos dessa “nova” sonoridade que o Korn apresenta em Requiem , mas claro a banda nunca perde sua identidade, isso é algo que transparece a cada segundo em uma banda como os Californianos.
Requiem é intenso, visceral, curto e agradável, consolida o Korn como uma banda de metal alternativo e que chega aos trinta anos mostrando que tem muita coisa para mostrar.
@korn_official

Compartilhe